Aparato do Entretenimento: CRÍTICA: Médicos Línea de Vida - Drama e romance no contraponto necessário
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

CRÍTICA: Médicos Línea de Vida - Drama e romance no contraponto necessário

Daniel Arenas, Livia Brito e Rodolfo Salas em foto promocional da novela - Créditos: Televisa S.A

Após o término de La Usurpadora e Cuna de Lobos, a Televisa retorna com as novelas em seu prime time, Médicos Línea de Vida, produção de José Alberto Castro foi a trama escolhida para o horário.


Siga o nosso perfil no Instagram
@aparato_entretenimento


Protagonizada por Livia Brito, Daniel Arenas e Rodoldo Salas, o folhetim já estreia com o "fantasma" da audiência no seu pé. Cuna de Lobos apesar de elogiada e bem consumida nas redes sociais, não agradou tanto o público de casa e sofreu com audiências regulares durante quase toda sua exibição, e é neste cenário que - Médicos Línea de Vida - faz seu debut no Las Estrellas.

Dessa vez o Aparato me uniu a querida Daniele Moura e juntos iremos escrever a crítica de Médicos para no fim te responder: "Vale mesmo a pena assistir?".

  
Parte do elenco de Médicos Línea de Vida - Créditos: Las Estrellas

Elenco

Livia Brito, Daniel Arenas, Grettell Valdez, José Elías Moreno, Carlos de la Mota, Isabel Burr, Marisol del Olmo, Erika de la Rosa, Rodrigo Murray, Federico Ayos, Daniel Tovar, Dalilah Polanco, Scarlet Gruber, Mauricio Henao, Lorena Garcia, Michel López, Rodolfo Salas, Jorge Ortiz de Penedo, Iliana Fox, Osvaldo de León, Raquel Garza, Luis Gatica, Eugenia Cauduro, Ireneo Álvarez, Lía Ferre, María Alicia Delgado, Miguel Pizarro, Carina Ricco, Roberto Miguel, Eugenio Montessoro, Ricardo Mendonza, Jaime Maqueo e Karen Furlong.

Livia Brito e Rodoldo Salas em promo da novela Médicos - Créditos: Televisa S.A

Roteiro

Ideia original de Jorge Alberto Castro, Vanessa Varela e Fernando Garcilita, Médicos Línea de Vida não é um remake. Até parece mentira, mas não é. Trata-se de uma trama original da Televisa, que tem muitas semelhanças com seriados mundialmente conhecidos que abordam a medicina como clímax, mas Castro vende a novela como algo próprio, com o próposito de agradar todos os públicos. 

O desenvolvimento do roteiro corre a cargo de María Chávez González e Ricardo Avilés (Demencia), com auxílio do trabalho de pesquisa de Salvador Jarabo e da edição literária de Fabiola López Neri. A equipe conduz sem grandes problemas os diálogos da novela, trazendo naturalidade de acontecimentos e factualidade com doenças do cotidiano. O romance também tem vez, assim como os destemperos da vilã interpretada pela atriz Erika de la Rosa, que já demonstra ser uma mulher traiçoeira, invejosa e completamente egocêntrica.


Livia Brito em cena do primeiro capítulo de Médicos - Créditos: Las Estrellas

Tema musical

Outra vez, José Alberto Castro tendeu para a instrumentação para compor a canção de entrada de uma novela, intitulada "Médicos" como o nome da obra atualmente no ar, traz novamente autores já conhecidos das produções de Castro, Oskar Gritten e Carlos Páramo (Yo no creo en los hombres), junto a dupla Octavio Castañeda (Me declaro culpable) e Silvana Medrano (Corazón que miente) fecham a equipe de musicalização. 

Não é algo que empolga, nem tampouco marca. É morno e acessível. É em outras palavras a marca de José Alberto Castro e sua equipe no quesito entradas.



Siga a nossa revista no Flipboard
View my Flipboard Magazine.

Rodolfo Salas em cena da novela - Créditos: Las Estrellas

Direção

Uma boa direção pode ajudar ou estragar de vez uma novela pois ela é parte fundamental no entrelaçamento de toda criação. José Alberto Castro não quis pesar a mão e formou uma equipe com profissionais que já estiveram envolvidos em outros projetos seus.  

Em Médicos, a direção de arte é conduzida por Sandra Cortés (La que no podía amar), a direção de Câmeras fica por conta da dupla Bernardo Nájera (Alborada) e Mauricio Manzano (Mi corazón es tuyo) e por fim na direção de cenas, a dupla Ana Lorena Pérez Ríos (El hotel de los secretos) e Santiago Barbosa (Vino el Amor). 

A direção como um todo reserva ao telespectador uma boa dose de emoção, ao apresentar os casos de pacientes das mais variavéis condições e que tem voz ativa durante a participação nos episódios. O entrelaçamento entre roteiro, produção e atores é feito de forma homogênea e prova disso é a entrega final para o pai e mãe de família que acompanha em casa. 
 
Pôster promocional da novela - Créditos: Televisa S.A

Produção

José Alberto Castro, tem história na Televisa, o irmão de Verónica Castro já conduziu projetos de sucesso na emissora - Rubí, Teresa, Los Ricos También Lloran - e desta vez Castro vem com uma proposta totalmente diferente. Por mais que seja um assunto já consumido em demasia, não deixa de ser um tema relevante. Junto aos produtores executivos associados Ernesto Hernández e Fausto Sáinz, José Alberto Castro utiliza argumentos semelhantes ao da sua última produção "Por Amar Sin Ley" protagonizada por Ana Brenda Contreras. O estilo de escaleta e apresentação dos personagens, a densidade das tramas adjacentes e o modo como é abordado temas de difícil aceitação da grande massa, são apenas alguns dos estilos que Castro tem se especializado nas suas novas produções.

Fotografia e Cenografia

Diferente de Cuna de Lobos e La Usurpadora, Médicos, não tem uma belíssima e delineada fotografia. É tudo correto, milimétrico e corresponde com a realidade de um hospital de médio porte, mas nem de longe passa a grandeza de uma produção do Fábrica de Sueños, por exemplo. 

No quesito cenografia, a novela segue o mesmo aspecto. Tudo dentro do linear. Nada que chame a atenção pela riqueza de detalhes.  


Cena da novela Médicos Línea de Vida - Créditos: Las Estrellas

Destaques

O enredo da produção a princípio está sendo bem desenvolvido, e esperamos que siga nesse ritmo. Os protagonistas dispensam apresentações, mas o destaque desse primeiro capitulo ficou com José Elías Moreno. Seu personagem Gonzalo, além de extremamente competente, é atencioso e  se preocupa com seus pacientes de maneira particular.

Também  chamou atenção  o possível conflito amoroso entre Dr. Paredes, Dr. Arturo e Dr. Regina - ao que parece - os dois galãs estão interessados em relações mais que laborais com a colega de trabalho. No lado antagonista da trama, já podemos perceber que os inescrupulosos não medirão esforços para alcançar seus objetivos e da maneira que agem, poderão levar o hospital a um colapso.

No geral os conflitos são entre a profissão e a família, onde os médicos tem que se desdobrar, entre trabalhar e dar atenção máxima aos pacientes e o amor que suas famílias necessitam. Uma trama conceitual e com alta carga dramática.

Destaque também para o resgate de Raquel Garza, que esteve impecável em "Amar a Muerte" e que merecia uma nova oportunidade. A escalação de Rodolfo Salas, em seu primeiro protagônico na Televisa também é outro ponto assertivo, mediante o sucesso do ator no êxito da Telemundo, Betty en NY.


Siga o nosso perfil no Google News

Elenco da novela em promo da telenovela - Créditos: Las Estrellas 

Afinal de contas, devo assistir Médicos Línea de Vida?

Vamos por partes - uma novela com temática batida na TV mundial, consumida a exaustão, vide séries e filmes, mas que agrada pelo ambiente amoroso agregado. Diferente de outros produtos do mesmo tema, a telenovela tem uma conversa direta com o público, identificação momentânea (ou não) e uma entrada mais fácil na casa do telespectador.

Para isso o roteiro precisa estar bem costurado, a mesma linha deve ser usada na direção, produção e atuação. É necessário ter uma singularidade e passar naturalidade ao público final. Médicos Línea de Vida tem os parâmetros necessários para ter o "abraço" do espectador, tem romance na medida certa e uma dose de drama, que competem a novela um tom de seriado, algo extremamente necessário nos tempos atuais. 

É uma trama para acompanhar e torcer, um folhetim que provavelmente deverá sofrer com os temores da ala mais conservadora, que ainda prega e insiste na romantização e pregação das novelas com propostas de um passado distante.   


----- || ----- || ----- 

Espero que você tenha gostado da crítica de Médicos. Compartilhe e faça esse conteúdo chegar a mais pessoas. 

Quer conversar conosco? Deixe seu comentário ou nos procure no Twitter, estamos sempre por lá.


Escrito por Daniele Moura e Hiago Júnior

Siga-nos no Twitter: @dannydemoura e @Hiago__Junior 



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “CRÍTICA: Médicos Línea de Vida - Drama e romance no contraponto necessário