Aparato do Entretenimento: CRÍTICA: Betty en NY - Fiel a original colombiana, engraçada na medida certa e com protagonista mais empoderada
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

CRÍTICA: Betty en NY - Fiel a original colombiana, engraçada na medida certa e com protagonista mais empoderada

Elyfer Torres (Betty) e Erick Elias (Armando) em pôster promocional de "Betty en NY" - Créditos: Telemundo

"Yo Soy Betty, la fea" é uma das histórias mais contadas e recontadas por todo o mundo. Criada originalmente por Fernando Gaitán em 1999 para a RCN da Colômbia, "Betty" ganhou notoriedade. Apenas no Brasil foi exibida em quatro oportunidades diferentes, sua versão original pela Rede TV!, o remake mexicano da Televisa intitulado "La fea más bella" transmitido pelo SBT, a adaptação brasileira "Bela, a feia" produzida pela Record TV e por fim sua primeira versão americana (em formato de série) produzida pela ABC e exibida pelo SBT denominada "Ugly Betty".

Há duas semanas o universo de "Betty" ganhou uma nova roupagem, agora através da segunda versão americana, porém em formato de telenovela. "Betty en NY" é produzida pela Telemundo e traz Elyfer Torres e Erick Elias como os protagonistas Beatriz e Armando.

Acompanhei os primeiros capítulos do folhetim e trago a vocês a crítica acerca da produção. Só vem.
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
Elyfer Torres como Betty em pôster promocional de "Betty en NY" - Créditos: Telemundo


ROTEIRO


Fiel ao original colombiano de Fernando Gaitán, "Betty en NY" é uma nova apresentação do clássico com nuances contemporâneas. E não faz questão de parecer ou ser comparada a uma "cópia", ao contrário, aparenta ser uma singela homenagem a Gaitán, que faleceu recentemente. Poucas mudanças são notórias, o storyline só recebe atualizações para o cenário americano da cidade de Nova York, vez que, a protagonista e todo o núcleo é condensado na cidade em questão. Menções a deportação, green card, programas da TV americana como "Caso Cerrado" e anúncios promocionais de advogados que prometem solucionar casos impossíveis, comuns em veiculações nas emissoras americanas são apenas alguns exemplos de mudanças. A cidade mais populosa dos Estados Unidos é mostrada em pontos esporádicos, como andanças do elenco na Wall Street e nos famosos Starbucks. Crucialidades do roteiro permanecem intactos ao original.

DIREÇÃO e PRODUÇÃO

Dirigida por Luis Manzo (Jenni Rivera: Mariposa de Barrio, Las Bandidas e ¿Quién Eres Tú?) e Fez Noriega (Sin miedo a la verdad e Plan V), "Betty en NY" leva a assinatura final do Produtor Executivo Marcos Santana (Presidente da Telemundo Global Studios da NBCUniversal Telemundo Enterprises e Telemundo Internacional). O conjunto é fidedigno ao anunciado nas avances promocionais. O estilo de cinema é recorrente e justamente por este fator a novela tem ares de série. É rápida e volátil. A direção se preocupou em trazer uma leveza a história já batida de Betty. Ações que tem surtido efeito, "Betty en NY" já desponta como uma das maiores audiências da emissora.

Elyfer Torres (Betty) e Mauricio Garza (Nicolás) em cena/postagem para as redes sociais da novela - Créditos: Reprodução Instagram: @BettyEnNY

É notório que a Telemundo investiu pesado em externas e na criação de cenários mais reais, que passem a ideia de ambientes luxosos para a classe alta, ao mesmo tempo que apostou na mostra do lado B da classe operária que mora em bairros adjacentes de Nova York, como visto no núcleo de Betty, seus pais e no do melhor amigo Nicolás.    
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
FOTOGRAFIA

Seguem um padrão de cinema. A iluminação em cenas externas trasmitem naturalidade, assim como os filtros utilizados. Cenários da cidade de Nova York são usados com muita frequência - Central Park, The New York City Subway, Wall Street e Starbucks são apenas alguns exemplos - essa condição cria uma ilusão verrossível da história de Betty nos Estados Unidos.

MÚSICA


Uma nova versão de "Se Dice de Mi" de Yolanda Rayo é parafraseada em certos momentos da trama, principalmente nas idas e vindas do intervalo comercial. A discografia ainda leva algumas canções americanas e latinas, além de instrumentais.    
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
El Pelotón de secretarias - Créditos: Reprodução Instagram: @BettyEnNY 

ATUAÇÃO


Nos primeiros capítulos da trama o elenco ainda estava desconexo, por exemplo, "El Pelotón", grupo de secretarias amigas de "Betty" não tinham ganhado destaque, poucas falas, bem como o esforço de Erick Elias para atingir o tom de infantilidade e falta de empatia do personagem Armando. Aarón Díaz com o impetulante Ricardo Calderón, mesclava falas em inglês e espanhol, o que denotava uma certa prepotência. Com o desenrolar dos capítulos, ficou claro que o rumo do folhetim era justamente este - a mistura de inglês com espanhol - e o fato de alguns personagens chave utilizarem deste argumento passou a ganhar a ideia de naturalidade, tipo: "Eles são assim mesmo, fazer o que". O cenário de Nova York e a descendência da grande maioria do elenco justifica a língua mista. 

Elyfer Torres foi o destaque positivo da telenovela deste o primeiro episódio, sua Beatriz Aurora Rincón tem toques da original de Ana María Orozco, porém com um temperamento e empoderamento mais enfático. Betty é feia, apaixonada e medrosa em alguns aspectos, mas não tem receio de enfrentar seus demônios, nem buscar por justiça. Bateu de frente com Daniel Valencia (Rodolfo Salas), Marcela Valencia (Sabrina Seara) e Patricia Fernández (Sylvia Saenz) nestes oito primeiros capítulos. Além de colocar Nacho (Gabriel Coronel), seu pretendente, no devido lugar.

Sylvia Saenz também encontrou o tom da personagem Patricia, e tem atuado muito bem nas esquetes nas quais é escalada. Erick Elias mudou o temperamento do seu Armando Mendonza e agora desponta como um dos acertos da trama americana.  

De modo geral, todo o elenco está entrosado e o resultado é o visto em cena.
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
Jorge Enrique Abello (ator que deu vida ao primeiro Armando) e Erick Elias (o atual Armando) em participação do ator colombiano na novela "Betty en NY" - Créditos: Telemundo

CURIOSIDADES


↪ Jorge Enrique Abello, ator que interpretou Armando em "Yo Soy Betty, la fea" gravou uma pequena participação em "Betty en NY".

↪ A Telemundo pediu para Elyfer Torres que dá vida a Betty, permanecer 24 horas com o visual de sua protagonista, para que assim, possa compreender melhor como Betty se comportaria.

↪ Elyfer Torres não possuia uma carreira grandiosa quando foi escalada para "Betty en NY", seu trabalho de maior destaque foi a série "La Piloto", além de participações esporádicas em séries como La Rosa de Guadalupe, El Secreto de Selena e Nicky Jam: El Ganador

↪ Erick Elias, diferente de Elyfer já possuía uma carreira sólida em séries, filmes e telenovelas. No Brasil teve apenas dois de seus trabalhos exibidos, a novela "Zorro, la espada y la rosa" pela Record TV em 2007 e "Amigos x Siempre" pelo SBT em 2001.

↪ Aarón Díaz que interpreta Ricardo Calderón pode ser visto no Brasil atualmente na reprise de "Teresa" pelo SBT, na novela ele dá vida a Mariano, um dos pares românticos da protagonista de Angelique Boyer. Também esteve no elenco de "El juego de la vida" exibida e picotada pelo SBT em 2007.

↪ Candela Márquez é outra atriz conhecida no Brasil, esteve no elenco de "Un camino hacia el destino" onde interpretou a vilã Isabela. No remake de "Betty", Candela vive Jenny, amante de Efraín (José Suárez).

↪ "Betty en NY" tem previsão de 116 capítulos.

-----------------------
Espero que tenham curtido a crítica. Comente e compartilhe com os amigos. Até a próxima.
-----------------------

Escrito por: Hiago Júnior
Siga-me no Twitter: @Hiago__Junior 



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “CRÍTICA: Betty en NY - Fiel a original colombiana, engraçada na medida certa e com protagonista mais empoderada