ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Ettore Scola - Um grande nome que nos deixa

Ettore Scola.

No dia 19 de Janeiro de 2016, o mundo perdeu um dos seus maiores cineastas, o italiano Ettore Scola, diretor de grandes filmes, como o "Um dia Inesquecível", "Nós que nos amávamos tanto" e "O baile", entre outras obras primas da sétima arte, usou do cinema para mostrar a realidade dos mais pobres e a contemporaneidade social italiana como podemos ver no filme "Feios, sujos e malvados", que o deram o prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes. 





Ettore Scola era o último dos clássicos diretores italianos ainda vivos, com sua morte além do cinema perder o seu talento e inteligencia perdeu também um grande ativista das causas sociais, nos seus filmes ele mostrava a realidade mais crua e esquecida. Palavras do mesmo em 1997 ao apresentar um de seus filmes: "O pessimismo é muito mais progressista que o otimismo, encerra mais fé no futuro, o otimismo é coisa de beatos"




A humanidade é um dos grandes trunfos dos personagens criados por ele, gostava muito de mostrar seu grande amor a Itália, mesmo que muitas vezes não fosse algo pra se gabar. Foi principalmente, um homem que usou da realidade e do palpável para fazer cinema.

Entre as suas obras-primas Scola tem uma que impressiona por todos os motivos que já disse acima, mas que traz algo bem simbólico e que nos salta aos olhos, se trata de uma comédia musical, uma adaptação francesa, na qual mostra a história da França de 1930 à 1980. O magistral é que a história é contada pelos participantes do baile e onde vão se mostrando as recordações das mesmas. Muito mágico o filme, porque nos toca usando a linguagem mais própria do cinema que é o movimento, sem precisar dizer nenhuma palavra.

Um outro filme que merece ser lembrado é "Um dia Inesquecível", ambientado no dia da visita do líder nazista Adolf Hitler à Benito Mussolini, visita onde é mostrada pela ótica de dois personagens que são vizinhos. Toca em um tema muito pertinente que embora já mostrando em outros longas, tem um relato forte: um dos vizinhos é Gabrielle - homossexual e o outro é Antonieta, que tem um marido que é facista e acima de tudo é machista, a trama vai se desenrolando e mostrando a relação intensa entre as duas personagens. Como senão bastasse o filme conta com dois dos maiores nomes do cinema italiano nos papéis, nada menos que Marcello Mastroianni e Sophia Loren.

Capa do filme, em italiano.

Uma dica de um filme dele, que recomendo demais é o filme: "O Baile", como já descrito acima: fantástico. Por "falar" muito sem dizer nenhuma palavra e por contar a linda história da França durante o período mais conturbado da Europa no século XX, veja abaixo uma parte do filme:


"Perdemos um grande nome do cinema, entretanto ele nos deixou uma vasta coleção de obras primas da sétima arte, filmes realistas que mostram a vida e sociedade de um dos países mais belos e poéticos do mundo: a Itália, então só podemos dizer uma coisa para encerrar: Arrivederci Ettore Scola".


Siga-me no Twitter: @felipe_melo456



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “Ettore Scola - Um grande nome que nos deixa