Aparato do Entretenimento: Amores que duram mais de uma vida: Novelas brasileiras que abordam o espiritismo como pano de fundo
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Amores que duram mais de uma vida: Novelas brasileiras que abordam o espiritismo como pano de fundo

Rafael Cardoso, Vitória Strada e João Vicente de Castro em cena da novela "Espelho da Vida" - Créditos: TV Globo/Gshow

Olá #Amoras. Hoje, Hiago e eu vamos falar das novelas que já passaram pela telona abordando o tema do espiritismo e espiritualidade.

Atualmente no Brasil, aproximadamente 3,8 milhões de pessoas se declaram espíritas. Mas essas novelas tem espectadores de outras crenças, mas que de alguma maneira são curiosos sobre o tema. Então #SóVem.

Siga o nosso perfil no Instagram
@aparato_entretenimento


Direto do túnel do tempo, vamos para 1982. "Sétimo Sentido" foi uma trama que abordou o tema de paranormalidade e espiritualidade, da inesquecível Janete Claire. 

Luana Camará (Regina Duarte) , uma jovem professora se vê em meio a mudanças corporais e de comportamento e descobre que o espírito da atriz Priscila Capricce está se apossando de seu corpo. 


No decorrer da trama, Luana descobre que tem uma ligação de outras vidas com o espírito obsessor, e que para poder se libertar, precisa ajudar a encontrar a filha perdida de Priscila. 




Cena da novela "De quina pra Lua" - Créditos: Memória Globo 

"De quina para Lua" escrita por Alcides Nogueira, foi outra novela dos anos 80 a abordar o tema espiritual. Zezão (Milton Moraes) morre subitamente após ganhar na loteria e o bilhete premiado acaba sendo enterrado junto com ele. 

Sua esposa Angelina (Eva Wilma), acaba tendo sonhos com o falecido que conta que o bilhete ficou em seu paletó. Então eles decidem desenterrá-lo, mas descobrem que o  terno foi roubado, pois encontram o corpo apenas de cuecas. 

Zezão então consegue permissão para retornar a Terra e ajudar sua família a encontrar o tal bilhete e sair do sufoco.


Cena da novela "A Viagem" - Créditos: Memória Globo

Freddie Krueger é para os fracos 😂 eu tinha medo mesmo é do Alexandre (Guilherme Fontes). A novela "A Viagem" foi ao ar em 1994 e em minha opinião, uma das primeiras a abordar a doutrina espírita, sob a ótica de Alan Kardec. 

Ivani Ribeiro escreveu "A Viagem" baseando-se nos livros "Nosso Lar" e "E a Vida Continua", que foram psicografados pelo médium brasileiro Chico Xavier, com autoria atribuída ao espírito André Luiz.



Alexandre, comete um crime após um assalto, mas acaba sendo delatado por seu cunhado Téo (Mauricio Mattar), Diná (Christiane Torloni), irmã mais velha e super protetora de Alexandre, procura o renomado Otávio Jordão (Antonio Fagundes), para defender seu maninho. O advogado, claro, recusa pois a vítima de Alexandre era seu grande amigo. 

Condenado a mais de 10 anos de prisão, Alexandre comete suicídio, mas leva em seu íntimo o desejo de se vingar de todos que o levaram para prisão. Desencarna cheio de ódio, indo para o que os espíritas chamam de "Vale dos Suicídas". Começa então, obsediar Téo e faz com que o filho de Otávio se torne alcoólatra e usuário de drogas. Espírito pesadão esse. 


Só o olhar já causa medo. Créditos: Rede Globo 
Cena da novela "Alma Gêmea" - Créditos: Rede Globo

Em 2005 foi a vez de Walcyr Carrasco explorar o espiritismo em "Alma Gêmea". Luna (Liliana Castro) é uma bailarina e se muda para cidade de Roseiral com sua mãe e lá conhece Rafael (Eduardo Moscovis) e se apaixonam a primeira vista, deixando Cristina (Flavia Alessandra) cheia de inveja e ódio, pois ela desejava ser a esposa de Rafael. 

Como Luna foi a primeira a se casar e ter um filho, Adelaide (Walderez de Barros ) avó de Luna e Cristina, dá a sua neta uma tiara que é uma jóia de família. Inconformada Cristina pede a seu amante que roube a tiara de Luna, mas o rapaz acaba matando a jovem bailarina.

Ao desencarnar, imediatamente Luna retorna a Terra pois sua missão não foi cumprida e ela precisa descobrir quem é seu assassino, renascendo no corpo da índia Serena (Priscila Fantin), que desde pequena sabia que tinha uma missão especial com rosas.

Rafael e Serena se reconhecem, como alma gêmeas que são, mas Cristina não está disposta a perder Rafael dela novamente. 

Cena da novela "Alma Gêmea" um dos grandes sucessos da carreira de Walcyr Carrasco - Créditos: Rede Globo  

No atual cenârio da Globo, Elizabeth Jhin, digamos que se especializou na proposta de novelas com a temática espírita. Em suas últimas produções o conceito foi aplicado e trabalhado junto ao amor que perdura por anos a fil.

Alexandre Rodrigues e Jayme Matarazzo em cena da novela "Escrito nas Estrelas" - Créditos: Márcio de Souza/TV Globo

"Escrito nas Estrelas" um dos seus melhores trabalhos na TV Globo, Jhin trabalha sobre o aspecto entre plano físico e espiritual, na transmutação, junto a ciência. Protagonizada por Nathalia Dill e Jayme Matarazzo, o folhetim das seis foi ao ar em 2010 e arrebatou fãs. Na ocasião, Elizabeth foi elogiada pela abordagem espiritualista, sem ferir credos e crenças, munindo o amor de seus protagonistas a laços eternos.

Alexandre Rodrigues, Jayme Matarazzo e Nathalia Dill em cena da novela "Escrito nas Estrelas" - Créditos: Renato Rocha Miranda/TV Globo

A novela foi agraciada com vários prêmios referentes ao ano de 2010: Prêmio Arte Qualidade Brasil de Melhor Ator Coadjuvante, para Alexandre Nero; Prêmio Tudo de Bom, do Jornal O Dia, de Musa do Ano para Giovanna Ewbank; e Prêmio TV Press de Melhor Novela. Nathalia Dill foi premiada três vezes como Melhor Atriz: Prêmio Extra de Televisão, Prêmio Jovem Brasileiro e Prêmio TV Press. 

Irene Ravache (Condessa Vitória) e Rafael Cardoso (Felipe) sendo recebidos pelos empregados - Créditos: Fabio Rocha/TV Globo

Com 161 capítulos e exibida em 2015, "Além do Tempo" é outra grande produção de Elizabeth Jhin. Uma das minhas novelas favoritas, o folhetim protagonizado por Alinne Moraes, Rafael Cardoso, Paolla Oliveira e Emilio Dantas, conta ainda com as atuações estrelares de Ana Beatriz Nogueira e Irene Ravache. 


"Além do Tempo" narra a história de amor entre Lívia (Alinne Moraes) e Felipe (Rafael Cardoso). A telenovela global é dividida em duas fases e mostra o encontro do casal em séculos diferentes. 

Paolla Oliveira vive a invejosa Melissa, vilã da trama e que tenta a todo custo separar o casal protagonista - Créditos: Fabio Rocha/Gshow

Felipe é de uma família nobre e está de casamento marcado com Melissa (Paolla Oliveira). Lívia é de origem humilde e vive no convento por imposição da mãe, Emília (Ana Beatriz Nogueira). Os dois jovens se conhecem em Campobello - cidade fictícia localizada no sul do país - e iniciam um relacionamento conturbado que culmina em um fim trágico.


Cerca de 150 anos depois, acontece um novo encontro entre Lívia, Felipe e as pessoas que conviveram com eles no passado. Todos têm a chance de consertar os erros cometidos na outra vida. Alguns seguem um novo caminho. Outros não.


Lívia (Alinne Moraes) e Felipe (Rafael Cardoso) em cena da primeira fase da trama "Além do Tempo" - Créditos: TV Globo


Assim como em "Escrito nas Estrelas", Jhin e sua equipe de colaboradores trabalha com a junção espiritismo, ciência e amor. "Além do Tempo" é ainda mais brilhante pois é ambientada em cenários bem ecléticos, com culturas e avanço de mais de um século entre si. A abordagem é neutra, sem preceitos obrigatórios da doutrina espírita e com foco na aprendizagem do espírito. 

Cris Valência consegue viajar no tempo e visitar sua vida passada para descobrir quem matou Júlia Castelo - Créditos: TV Globo

Sabe quando você sente que já viveu algo e parece estar passando pela mesma situação novamente? É o que acontece com a atriz Cris Valência (Vitória Strada) ao pisar pela primeira vez em Rosa Branca, cidade fictícia em Minas Gerais, onde nasceu seu namorado Alain Dutra (João Vicente de Castro). 


É na localidade mineira que Alain vai filmar seu primeiro longa-metragem, que terá Cris como Julia Castelo, a protagonista do filme. Ao pesquisar sobre sua personagem, Cris vive uma experiência de viagem no tempo, em que vai se deparar com uma de suas vidas passadas. "Espelho da Vida" tem uma trama de amor e mistério que ultrapassa as barreiras do tempo e do espaço ao se desenrolar em duas épocas distintas ao mesmo tempo.

Cris ao lado da mãe, Ana, e do padastro, Flávio - Créditos: João Miguel Junior/TV Globo

Cris segue com o namorado nessa jornada de voltar à Rosa Branca, e assim que chega, ganha um camafeu que foi de Julia Castelo. Por Margot (Irene Ravache), viúva de Vicente, ela tem acesso ao diário que foi da mesma jovem. Cris fica imediatamente envolvida pela história e por todos esses sinais. É nesse momento que ela vive uma experiência inesperada: em uma visita ao casarão em ruínas onde Julia Castelo viveu, Cris volta ao passado e na pele da própria Julia. Com a ajuda de Margot, Cris busca desvendar o assassinato que abalou os alicerces de Rosa Branca na década de 1930. Tudo indica que Julia levou um tiro de seu grande amor, Danilo (Rafael Cardoso), mas a atriz não acredita nessa hipótese.

Margot (Irene Ravache), Cris (Vitória Strada) e Alain (João Vicente de Castro) em Rosa Branca. Créditos: João Miguel Junior/TV Globo

A última investida de Jhin no tema foi a traumática "Espelho da Vida" e digo isso apenas no quesito audiência, a novela que sofreu com baixos índices no ibope, começou com um texto mais lento e com uma apresentação mais completa de seus personagens, núcleos e acontecimentos. O que talvez tenha afastado um pouco seu público, que só retornou meses após a conclusão de um de seus arcos, a descoberta da protagonista em poder viajar no tempo e visitar sua vida passada através de um espelho.

Isabel (Alinne Moraes), Alain (João Vicente de Castro) e Cris (Vitória Strada): triângulo amoroso aumenta emoções de 'Espelho da Vida'. Créditos: João Miguel Junior/TV Globo

Com direção artística de Pedro Vasconcelos, a telenovela foi certeira no seu quarteto de protagonistas que rendeu nas dubiedades e mudanças de tempo entre as duas vidas. Vitória Strada, Rafael Cardoso, João Vicente de Castro e Alinne Moraes, compuseram o que se espera de uma boa novela: a troca entre o personagem, história e aceitação do telespectador.

Danilo (Rafael Cardoso) e Cris (Vitória Strada) vivendo como Júlia Castelo em outra vida - Crédiros: TV Globo/Gshow

Outro ponto favorável foi a imensa busca por informações sobre o desfecho da protagonista Cris na internet, se seria com o atual noivo ou com o amor da vida passada. O folhetim converteu-se em um fenômeno nas redes sociais, tornando-se o produto mais buscado na plataforma Globoplay na reta final da novela.


----- || ----- || -----

Existem outras novelas com a temática que não abordamos na coluna e para abrir espaço para uma conversa saudável, contamos com o seu comentário.  


Coluna escrita por Daniele Moura e Hiago Júnior para o selo #EmEquipe do site. 

Fontes de pesquisa: Memória Globo e Gshow

Siga-nos no Twitter: @dannydemoura e @Hiago__Junior 



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “Amores que duram mais de uma vida: Novelas brasileiras que abordam o espiritismo como pano de fundo