Aparato do Entretenimento: "Sempre desejei ser a Marilyn", declara Sheylla Gonçalves, dubladora da atriz Lore Garcia de Chica Vampiro
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

"Sempre desejei ser a Marilyn", declara Sheylla Gonçalves, dubladora da atriz Lore Garcia de Chica Vampiro

Créditos: Reprodução Instagram


"Chica Vampiro" novela exibida pelo Gloob é um enorme sucesso no Brasil, a telenovela narra a história de Daisy O Brian, uma adolescente aparentemente comum que aos 16 anos teve sua vida mudada repentinamente ao ser mordida por seus pais vampiros, agora a jovem precisa conciliar a vida no mundo dos humanos com a sua nova realidade.

aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)


Dubladora Sheylla Gonçalves: Arquivo Pessoal 


A carioca Sheylla Gonçalves é responsável por interpretar  Marilyn Garcés vivida pela atriz Lore Garcia, antagonista central da trama escrita pela autora Marcela Cittero e produzida para RCN. A atriz e dubladora nos concedeu uma entrevista onde nos contou o inicio de sua carreira, como conquistou o papel em Chica Vampiro e muito mais esse bate papo descontraído que você confere a seguir.

Quando você decidiu que gostaria de se tornar dubladora? 



Na realidade eu nunca decidi, não foi uma intenção virar dubladora. Eu já morava nos Estados Unidos e vi uma audição para dublar uma novela, do espanhol para o português, eles precisam de brasileiros atores, então fui fazer o teste e rolou e aí não parei mais, a paixão só foi crescendo, crescendo e fascínio pelo mundo da dublagem. 
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)

Como atriz qual é a maior desafio em relação a dublagem?

Eu acho que no começo quando você está naquele processo de construção da personagem, né? Onde tudo é novo, é uma nova pessoa, onde você precisa entender aquela pessoa, entender o personagem, respeitar a criação que aquela atriz colocou na personagem e também colocar um pouquinho do seu toque respeitando esse limite.


Colocar -se em cena mesmo que apenas com a voz exigir de você um estudo do personagem, você como dubladora se espelha diretamente no jogo cênico da atriz em questão ou emprega à sua maneira de atuar no texto original? Com o funciona seu processo?

Quando recebo uma personagem, primeiro faço um estudo psicológico, assisto as cenas, o material que tenho e tento entender de onde aquela pessoa vem, entendeu? Tento entender um pouquinho como foi o passado e o que a tornou como ela é naquele presente momento. Eis que começo a linkar isso, a conectar com a voz dela. Essa pessoa com essa personalidade assim, assado, que tipo de voz fica legal? Isso sou eu criando da minha parte. Só depois que vou ver o trabalho da atriz que fez a personagem, porque não gosto de ter muita influência, gosto de ter algumas sugestões antes de realmente assistir muito. Essa sou eu. Vejo outras referências, pesquiso e assim vejo o que a atriz fez e dentro deste espaço tento inserir aquele material que coletei antes, bem delicadamente, bem sutilmente, respeitando o máximo a atriz que está ali, que deu vida aquela personagem. É um processo muito gostoso, é a parte que mais gosto no começo quando estou descobrindo uma nova personagem. Gosto demais, demais mesmo.
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
Até chegar a personagem em Chica Vampiro, a antagonista da trama juvenil de maior sucesso dentre o público latino você passou por castings ou foi diretamente convidada? Se houve casting poderia nos contar como foi a seleção?

Essa é uma história bem legal. O estúdio que dublei Chica Vampiro estava para pegar esse projeto dois anos atrás, então quando eles começaram a fazer as audições dois anos atrás, já queria de cara fazer a Marilyn, achava ela uma personagem cheia de camadas, super divertida e gostosa de fazer, com muitas nuances. Foi aí que comecei a pesquisar muito material que tinha disponível na internet onde a novela já passou, fui ver músicas também, porque eles cantam e tudo mais, fui me informar o máximo possível, porque eu queria ela. E acabou que cancelaram, não pegaram o projeto naquela época, mas não sei explicar, tinha uma vozinha dentro de mim que falava: “meu, essa história vai rolar de novo em algum momento, então fica esperta”. Sempre olhava uma coisinha ou outra de Chica Vampiro e tal, mas nunca mais tocaram no assunto. E neste ano falaram: “vai ter audição de novo pra ti” e eu falei: “O que? Não eu quero a Marilyn” e foi só retomar a pesquisa que já tinha feito e me dediquei muito. Fiz uma primeira audição, mandaram para o cliente, e o cliente selecionou algumas vozes e me chamaram para uma segunda audição e estava tipo, muito ansiosa. Tipo: “Meu Deus porque não me escolheram de primeira... Meu Deus o que faço”. Já tinha me preparado, já tinha pesquisado, já tinha uma ideia de voz para sugerir e pensei: “não tenho mais o que fazer por essa audição”. Foi então que apelei para uma promessa, fiz uma promessa pra Deus e falei: “Deus fico seis meses sem comer chocolate”. Engraçado, né? É a coisa mais difícil pra mim, gosto muito, é a coisa que mais gosto na vida, comer chocolate. E aí fiz a segunda audição e me chamaram para uma terceira, porque ficou entre a minha voz e a de outra atriz. O que vou fazer agora? Continuei me preparando, continuei tralhando a voz e estendi a promessa: “Meu Deus, fico um ano sem chocolate”. Peguei a personagem. E agora tô aqui, já terminei de gravar a novela, na real todo mundo ainda está gravando, só terminei antes de todos, pois precisava vir ao Brasil, então eles anteciparam as minha sessões. O projeto já acabou e fico ainda até março sem comer chocolate. Este foi o meu processo de seleção.




É com muito amor que finalmente posso dividir com vocês a minha Marylin, interpretada pela talentosa @loregarciae e dublado em Português por mim! 😉 🦇Chica Vampiro🦇 é uma produção que vem diretamente da Disney Colômbia para o canal Gloob ( canal infantil da Globo na TV a cabo). Não tenho dúvidas que vocês irão amar!!!! Um grande obrigado a @voxx_studios pela confiança e oportunidade, a direção pelas dicas preciosas e pela direção primorosa incluindo a diretora @jopratta sempre tão talentosa e carinhosa. @tinho.menezes que além de ser um dos melhores engenheiros de som que já conheci, é também meu grande amigo. Só tenho a agradecer muito...essa personagem foi muito desejada por mim, e minha entrega tem sido de "voz e alma". Vai ser SÚPER WOW!!!! Byeeeeeeeee 💕Gratidão 💕 . . . Hey guys, with my heart full of love I wanna share my first Disney channel dubbing project. 🦇Chica Vampiro🦅 is a Disney Colombian project that is going to Brasil. And I couldn't be more proud of it. Big thank you to @voxx_studios for the trust, and everybody that helps this project to be so magical. I hope you love it as much as I do! Byeeeeeeeee . . . #chicavampiro #marylin #sheyllagoncalves #sheyllagonçalves #voiceover #dublagem #losangeles #brasil #disney #disneycolombia @mundogloob @mundogloob
Uma publicação compartilhada por Sheylla Goncalves (@sheyllagon) em

Quais foram suas primeiras impressões sobre a Marilyn e como você entrou no personagem?

Minha primeira impressão sobre a Marilyn foi amor à primeira vista, na hora que eu a vi, por que assim, cada personagem já tem uma fórmula, né? Então assim dos protagonistas, geralmente tem a mocinha, o mocinho e a vilã e tenho uma queda gigantesca pelas vilãs. Quando eu atuava mais em televisão, teatro, enfim, seriados de TV e tudo mais, não sei se era só também pelo meu biótipo, mas eu pegava muito papel de mocinha, sempre pegava a protagonista, mocinha sofredora e tal. E sempre quis pegar a vilã, porque a vilã é um desafio muito grande, todos são um grande desafio, mas a vilã, ela é boa e ela é má, e ela é engraçada, ela tem fases e aí você pode explorar esse lado, esse lado diferente. E na dublagem comecei a pegar várias vilãs e enfim, pegar uns personagens que me possibilitaram brincar muito com a voz, então quando vi a Marilyn, quando assisti a novela cada um tinha enfim, o seu personagem favorito que queria fazer audição, eu fui na Marilyn direto. Adorei, achei o máximo, a atriz é fantástica, conheço a Lorena García, a gente tem contato, já se encontrou várias vezes, ela já foi no estúdio, ela mora em Los Angeles também. Fui conhecendo. Foi amor à primeira vista, adorei a Marilyn, adorei a personagem que foi criada ali, e ela, tem uma razão para ser má, não que justifique, mas ela vem de um passado um pouco complicado e não teve um suporte até mesmo familiar para trabalhar esses traumas psicológicos que teve. Então todas as trapalhadas dela, as coisinhas erradas que faz é um grito de desespero para chamar atenção, para não acabar sozinha, para que as pessoas gostem dela. E isso mexe muito comigo, ela faz de maneira errada, mas a justificativa é o desespero dela, então me sensibiliza esse lado, sabe? Eu amo a Marilyn, essa é uma das minhas personagens favoritas.


Promo Marilyn - Gloob


Você é umas das dubladora de maior sucesso dentro do mercado latino, qual foi a sensação de ser premiada no maior evento de dublagem nos Estados Unidos?



Em relação ao Society of Voice Arts & Sciences (SOVAS) a premiação, eu não fui premiada, eu fui nomeada. Eu fui a primeira brasileira nomeada ao SOVAS que é Óscar da Voz como diretora de casting e fui nomeada junto com Carros 3 da Disney. Então estava na competição, eu, Carros 3 e tinha um outro também e Carros 3 ganhou. Carros é Disney e é um estúdio muito grande. Quando vi que eles tinham sidos nomeados, já era de se esperar que eles fossem ganhar por ser um estúdio muito grande. O diretor de casting fez casting de um filme inteiro, eu fiz casting de uma animação da Turma da Mônica em espanhol então eram bem menos personagens que eu tinha feito casting, então já era esperado, mas ainda assim foi um boom gigante dentro de mim, porque eu fui pra Nova York pela primeira vez, naquela cerimônia bem no estilo Óscar, maravilhosa, com monstros da dublagem do meu lado. Eu tinha a dubladora dos Simpsons, que faz quase todos os personagens dos Simpsons, eu tinha a Deborah Cox que faz a Whitney Houston no musical The Bodyguard, O Guarda-Costas. E eu ali, sabe, um peixinho no meio de um monte de tubarão, sabe, maravilhoso. Foi uma experiência assim incrível que com certeza vou levar comigo para sempre, todas as sensações que eu tive, quando estava lá, quando ouvi falarem meu nome. Como disse, não ganhei, mas fui nomeada e fui a primeira brasileira então foi muito bom, foi assim, sem dúvida, inesquecível.
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
Conte-nos sobre a sua carreira e qual foi o personagem mais desafiador entre os quais você dublou.

O personagem mais desafiador que dublei? Todos foram muitos diferentes, né? Então, tive a Amira Rebeca de La Luz de Mis Ojos, ela foi incrível, foi muito densa. Era uma vilã também, protagonista vilã, uma antagonista e te falo a novela inteira foi assim, intensa. Fazia parte do triângulo, mocinha, mocinho e vilã e foi consequência também, era aquilo, não simplesmente era uma vilã. Foi consequência da manipulação da sua mãe, então as atitudes muitas vezes era discordáveis, e ela não queria agir daquela forma. Era forçada pela mãe a agir daquele jeito. Sofreu muito e mesmo quando tentava ser boa, o destino, a vida, não deixava. Sofrendo assim a novela toda. As novelas colombianas são muito bonitas e La Luz de Mis Ojos foi maravilhosa, uma das minhas novelas favoritas para assistir, falando de novela que não seja brasileira. Com certeza Amira Rebeca foi uma das mais desafiadoras, era jovem, mas teve um amadurecimento no meio da novela, teve um envelhecimento e uma passagem de tempo, então tive que amadurecer junto com essa voz. As sessões eram bem cansativas, eram muitos gritos, muitos choros e muitas horas de sessões. Eu saia sugada, às vezes, emocionalmente muito abalada, porque ela era muito intensa. Foi lindo, foi lindo. E sem dúvida nenhuma a Marilyn também, foi bem desafiadora. Diria que foram essas duas personagens que marcaram mais neste sentido do desafio mesmo.


Sheylla e Lorena - Arquivo Pessoal


Foi enriquecedor essa conversa com você Sheylla Gonçalves, agradecemos  a gentileza em atender nosso convite, esperamos que sua carreira prospere cada dia mais. 

Curtiu? Siga a Sheylla em sua conta nas redes sociais: Instagram e acompanhe sua carreira.

-----------------------------

Produzida por: Graziely Sofia

Revisão: Hiago Junior 



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “"Sempre desejei ser a Marilyn", declara Sheylla Gonçalves, dubladora da atriz Lore Garcia de Chica Vampiro