Aparato do Entretenimento: CRÍTICA: "Vidas à Deriva", amor, perda e sobrevivência
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

CRÍTICA: "Vidas à Deriva", amor, perda e sobrevivência


Shailene Woodley e Sam Claflin – Créditos: STXfilms

"Vidas à Deriva" é um filme americano baseado no livro "Red Sky in Mourning: A True Story of Love, Loss, and Survival at Sea" (Céu Vermelho em Luto: Uma Verdadeira História de Amor, Perda e Sobrevivência no Mar, em português) de Tami Oldham, registro de uma tragédia real, escrito pela própria vítima do ocorrido.

Creditos: Divulgação - STXfilms

Já pensou ficar a deriva 41 dias com uma vela improvisada e produtos enlatados? Parece difícil, não é? Mas para Tami Oldham (Shailene Woodley) isso foi real, ela e seu namorado Richard Sharp (Sam Claflin), velejavam pelo Taiti em direção a San Diego, Califórnia, quando foram atingidos inesperadamente por um terrível furacão.


aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)


Tami além de tentar salvar a própria vida, também tenta salvar a do parceiro, que está gravemente ferido pela tempestade. A atuação emocionante de Shailene Woodley é um diferencial para a pelicula, tamanho empenho, consegue imprimir todas as emoções possíveis, sofremos por ela e com ela, torcemos. Destaque para a cena da chuva [uma das mais memoráveis], a felicidade de Tami com a mesma é emocionante. 

A história vai navegando suavemente entre a trama de amor e o drama de sobrevivência.


Shailene Woodley durante uma das cenas do filme – Créditos: STXfilms


A química entre o casal principal é mostrada em diversas oportunidades, em cenas românticas dentro e fora do barco, uma das melhores é sem dúvida a do pedido de casamento, uma verdadeira lição de como se declarar pra pessoa que ama. 

Em determinada parte do filme, Tami alucina a passagem de uma embarcação, Richard a apoia, diz que não está morta e que vão sobreviver a tudo isso. 

Apesar de todos esses dias a deriva, Tami nunca desiste de voltar à terra firme com seu amado namorado, sempre pensando no que eles viveram antes da fatídica viagem. 

No quadragésimo primeiro dia, Tami finalmente é resgatada por uma embarcação próxima a Hilo, no Havaí, mas e Richard? Onde está? 

Sob a ótica de Tami, Richard sempre esteve com ela no barco, mas não foi bem assim, não vou contar nada, para não entregar o final, mas garanto que vocês irão se surpreender com tudo que acontece.

Vidas à Deriva - Trailer


aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)


O filme trás uma grande lição: 


"É possível superar nossos desafios, mesmo quando eles são quase impossíveis de serem vencidos".


Na foto abaixo, os verdadeiros Tami Oldham e Richard Sharp, foto tirada em 1983.

Creditos: Divulgação – Fórum Uol
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
Ficha Técnica


Título original
Adrift
Elenco
Shailene Woodley
Tami Oldham
Sam Claflin
Richard Sharp
Jeffrey Thomas
Peter
Elizabeth Hawthorne
Christine
Luna Campbell
Tahitian Paddler
Grace Palmer
Deb
Roteiro
Aaron Kandell, Jordan Kandell e David Branson Smith
Direção
Baltasar Kormákur
Direção musical
Hauschka
Produtoras
Entretenimento da Lakeshore, Mídia Ingeniosa, Estúdios RVK, Fotos de Huayi Brothers e STXfilms
Duração
96 minutos
Orçamento
35 milhões de dolares
Receita
53,3 milhões de dolares
Gênero
Drama
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
Curiosidades


➤ A produtora STXfilms foi criada especialmente pra distribuir o filme;

➤ "Adrift" foi lançado nos Estados Unidos em 1 de junho de 2018 pela STXfilms;

➤ O desempenho de Shailene Woodley foi aclamado pela crítica especializada;

➤ Miles Teller entrou em negociações para contracenar com Shailene Woodley, mas por conflitos de agenda teve que recusar o projeto;

➤ A trilha sonora foi lançada pela Sony Classical e está disponível na Apple Music, Spotify e Amazon Music;

➤ "Where's My Love" de SYML foi destaque no primeiro trailer de Adrift, que foi lançado em 14 de março de 2018. "Song For Zula" de Phosphorescent foi apresentado no trailer final, lançado em 7 de maio de 2018;

➤ "Picture In A Frame", de Tom Waits, que aparece nas cenas finais do filme, não aparece na trilha sonora.

Picture In A Frame - Tom Waits

------------------------------


E você, curtiu o filme? Conta pra gente! Não se acanhe, deixe seu parecer nos comentários.


------------------------------


Escrito por: LeandroMartyns1
Revisão: @Hiago__Junior 



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “CRÍTICA: "Vidas à Deriva", amor, perda e sobrevivência