Aparato do Entretenimento: "The Good Place" - descontraída, espontânea e com final surpreendente

style='border:none;overflow:hidden;width:339px;height:200px;'>
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

"The Good Place" - descontraída, espontânea e com final surpreendente


Estava eu, procurando novas séries para assistir, quando sem querer me deparo com "The Good Place". A primeira impressão logo ao ler a pequena descrição da série foi de... [Não vale a pena]... E permaneci com essa ideia por um tempo considerável.

Foi angustiante, demorado e massante. Começava, dormia, e logo desistia. No outro dia dava uma nova chance, ligava novamente no mesmo episódio e... resultava no mesmo. Desistência. 

Permaneci neste vai e vem por mais ou menos uma semana, neste entremeio já havia perdido todo o gosto pela série e tampouco queria terminar. Porém, graças a Santa Netflix, algo iluminou minha mente e prostrei na série sua última chance.  

aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)

E não é que deu certo? Aliás, deu super certo. Pude compreender o clímax do "Bom Lugar" e todas as suas reviravoltas.

Vale mesmo a pena?

"The Good Place" é uma dramédia com pitadas de sticom e humor relativamente peculiar. E talvez por este motivo, afaste a principio alguns de seus espectadores. Lançada há pouco tempo no catálogo da Netflix, a série possui uma temporada completa, outra pela metade [separada pelo hiato da fall season, que volta em janeiro de 2018] e foi renovada essa semana para uma terceira temporada. 

O enredo da série é divertido, envolve aos poucos, sem pressa e cativa o público com seus personagens nada convencionais. Logo, vale a pena.

Roteiro e Direção

Exibida pela NBC, a série conta com David Hyman, Joe Mande e Megan Amram como produtores auxiliares e David Miner, Morgan Sackett e Drew Goddard como produtores executivos e claro, Michael Schur como showrunner principal. No Brasil, sua distribuição fica a cargo da Netflix.

O roteiro é inteligente, sagaz e diferente. A direção por sua vez apresenta-se de modos ecléticos, vez, entrosada com as ações da série e outras mais fechadas, o que acaba por garantir um upgrade de novos públicos.

Atuação

Kristen Bell, a eterna Veronica Mars, dá vida a Eleanor Shellstrop, a personagem principal, junto a ela outros três atores dividem o estrelado de co-protagonistas William Jackson Harper (Chidi Anagonye), Jameela Jamil (Tahani Al-Jamil) e Manny Jacinto (Jianyu).

Junto com Kristen, outro veterano é Ted Danson, ator estrelado e conhecido do público. Ted atuou na série "Cheers" por vários anos. Parte do seu personagem Michael as grandes tiradas da série e reviravoltas. 

Porém, dentre todos os personagens quem se destaca mesmo é D'Arcy Carden e sua icônica Janet, a "robô" que cuida de todos os moradores do bairro com seu jeitinho muito especial.

"The Good Place" no quesito atuação não deixa a desejar, é perspicaz e singular. Deixa espaço para o questionamento do espectador, porém questionamentos positivos.

A história vale a pena?

E como vale. Até porque quem nunca imaginou como seria a vida após a morte? Céu e Inferno. Bom e mal. Pois bem, em "The Good Place" este cenário é bem explanado. 

Eleonor Shellstrop (Kristen Bell) é atingida e morta por um trator-reboque enquanto transportava um quadro de avisos para produtos de disfunção erétil, quando acorda do acidente descobre que morreu e sua alma foi transportada para "O Bom Lugar".  

Lá, ela conhece um mundo diferente e pessoas com atitudes bem opostas às suas, durante sua passagem na terra. Convencida de que é uma intrusa no "céu", Eleanor, terá que aprender a se ajustar para não ser expulsa. Neste momento que os problemas começam...

Recomenda ou não?

Sem sombra de dúvida recomendo, e espero que não tenham esse pequeno "surto" que tive logo no inicio da série. A temática é incomum, o roteiro bem escrito, as atuações aprazíveis e o nível de humor, bem jovial.  



Até a próxima crítica Netflixzeiros. Câmbio, desligo.

Siga-me no Twitter: @Hiago__Junior 



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “"The Good Place" - descontraída, espontânea e com final surpreendente