Aparato do Entretenimento: #Resenha: "Para Sempre Alice" - Minhas lembranças estão se desfazendo

style='border:none;overflow:hidden;width:339px;height:200px;'>
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

#Resenha: "Para Sempre Alice" - Minhas lembranças estão se desfazendo



Comprei "Para Sempre Alice" em uma promoção da Amazon BR. Confesso que não tinha grandes pretensões com sua leitura, sabia sim da versão cinematográfica, mas o início não justificava os meios. Até então era apenas mais um livro para complementar a estante. E assim ele permaneceu, por quase dois anos, até que em janeiro passado, ganhou minhas mãos. 

Lisa Genova me encantou logo de cara, o que me causou certa estranheza, afinal de contas não tinha grandes expectativas. [Quebrei a cara]. Lisa construiu um castelo prestes a ruir, criou uma história bem amarrada, com uma personagem cativante, dramática e visceral. Uma família, que reflete tantas outras. E melhor, soube trabalhar sobre o Mal de Alzheimer com exímia maestria. 

Imagine você levar uma vida comum: trabalhar, cuidar da casa, dos filhos, viajar e de um dia para o outro tudo mudar. Suas lembranças, seus medos, alegrias, os rostos começam a se desfazer. Este é o drama vivido por Alice. Diagnosticada com Mal de Alzheimer precoce, Alice precisa se reconstruir, reinventar e em meio a este turbilhão de emoções aceitar sua nova eu. Tarefa tanto quanto complicado, digamos.  

Abaixo, alguns trechos do livro para aguçar sua vontade.  

---------------------

"Sou uma pessoa vivendo no estágio inicial de Alzheimer. E assim sendo, estou aprendendo a arte de perder todos os dias. Perdendo meus modos, perdendo objetos, perdendo sono e acima de tudo, perdendo memórias. Toda a minha vida eu acumulei lembranças. Elas se tornaram meus bens mais preciosos".

"Quando eu era bem nova, na segunda série, minha professora falou que borboletas não vivem muito, algo em torno de um mês, e fiquei tão chateada. Fui para casa e contei para a mamãe. E ela disse: ‘É verdade. Mas elas tem uma linda vida’. E isso me faz pensar na vida da minha mãe, na da minha irmã. E, de certa forma, na minha vida".

"Meus ontens estão desaparecendo e meus amanhãs são incertos. Então, para que eu vivo? Vivo para cada dia. Vivo o presente. Num amanhã próximo, esquecerei que estive aqui diante de vocês e que fiz este discurso. Mas o simples fato de eu vir a esquecê-lo num amanhã qualquer não significa que hoje eu não tenha vivido cada segundo dele. Esquecerei o hoje. Mas isso não significa que o hoje não tem importância".
---------------------

Lisa vendeu os direitos da obra literária para uma versão cinematográfica. O filme foi lançado em 2014 e conta com Julianne Moore no papel principal. Confira o trailer.


Compre "Para Sempre Alice" na Amazon BR. Clique [AQUI]

Siga-me no Twitter: @Hiago__Junior



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “#Resenha: "Para Sempre Alice" - Minhas lembranças estão se desfazendo