Aparato do Entretenimento: Entrevista - Henrique Zambelli
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Entrevista - Henrique Zambelli



“Você já deve ter ouvido falar dele, sua mente criativa e língua afiada, se não, a partir de agora ficara mais inteirado. Formado em Comunicação Social, Henrique Zambelli já aventurou em várias áreas, roteirista, tradutor, apresentador, diretor e ator... Nossa que currículo. Adaptador de várias novelas estrangeiras no SBT, Henrique esta prestes a estrear um novo projeto na sua carreira, e antes disso, é claro que tinha que dar uma passada aqui... Vamos lá apertem os cintos”.

Realmente fiquei lisonjeado com a sua disponibilidade e simplicidade ao resolver dar esta entrevista, muito obrigado. Sem mais delongas vamos às perguntas. Está pronto? Se prepare...

   
Uma pergunta de praxe que não falta em qualquer entrevista sua, sobre sua vasta experiência com as adaptações de textos mexicanos no SBT. Hoje, vendo o passado neste setor, qual o seu parecer? Arrepende-se de alguma coisa? Compartilhe conosco algum fato engraçado desta época.

“Acredito que tenha feito um bom trabalho porque, até hoje, muita gente ainda relembra com carinho alguma novela que eu adaptei. Jovens que, por exemplo, me contam emocionados que Pérola Negra, Pícara Sonhadora e outras foram às primeiras novelas que acompanharam na infância. Este tipo de manifestação é muito gratificante. Não tenho do que me arrepender, pois sempre procurei fazer meu trabalho da melhor forma possível e atendendo às orientações dos meus diretores. Uma história divertida e curiosa da época foi quando me apresentaram a uma moça numa festa e ela não acreditou que eu, ainda jovem, fosse o Henrique Zambelli das novelas. Na cabeça dela, escritor deveria ser um idoso. Daí tive que mostrar a ela minha carteirinha da SBAT para provar que eu era eu. (risos). Sinceramente, não me empolga a ideia de voltar a trabalhar com textos de novelas, mas talvez, quem sabe, fazer outras atividades dentro da área, como dirigir dramaturgia e atuar. Uma prova disso é que recentemente fiz uma participação como ator na novela Chiquititas”.




Em suas andanças pelos bastidores da TV, criando e fazendo a alegria....



Longe da TV, mas próximo dos palcos, contribuiu e colaborou em alguns textos e shows de stand-up, além de ter em sua autoria peças como A Segunda Dama e A Vida Secreta dos Assistentes de Palco. Diga-me como se sente em relação a ambos os trabalhos? Em qual sente mais prazer em realizar?

"Eu gosto de trabalhar em qualquer mídia desde que, nesses trabalhos, possa expor minha criatividade, minha liberdade artística, intelectual e, principalmente, de alma. Assim trabalhar torna-se, acima de tudo, um prazer, algo leve. É uma sensação diferente daquela que sente um cara que, como simples funcionário, exerce uma função apenas em troca de salário, sem necessariamente gostar daquilo que se faz e alimentando suas próprias frustrações". 


  


Atuando, orientando, divulgando sua arte nos palcos...    


    Informar e discursar sobre os seus pensamentos e críticas é prioridade na vida de quem opta pela escolha do curso de Comunicação Social. E uma das formas de expelir essa vontade é por meio das palavras. Sinceramente já lhe passou pela cabeça, mesmo que remotamente escrever um livro? Se sim, que tipo de gênero?



"Sim, já pensei. Muita gente, que ouve algumas das minhas histórias sobre bastidores da televisão e do meio artístico, me pediu para escrever algo que fale sobre a queda desses mitos, cujas imagens impressas pela mídia quase sempre não correspondem ao que realmente acontece na verdade. Mas, como não estou a fim de colecionar processos, prefiro continuar quietinho no meu canto (risos)". 



   Você trabalhou com grandes nomes da teledramaturgia brasileira, além de ter tido a oportunidade de escrever para grandes atores, como Bárbara Paz, Glauce Graieb, Bianca Castanho, Bete Coelho, Dalton Vigh, Petrônio Gontijo, Bianca Rinaldi, dentre muitos outros (as). Você participava da escolha do elenco? Como se definia isto? Depois de muitos anos, ainda mantêm contato com alguns deles, são amigos até hoje? 


"Não, a escolha do elenco era feita pelo departamento de elenco e pela direção das novelas, embora alguns atores, que eu imaginava nos personagens, muitas vezes acabavam sendo escalados. Inclusive, em algumas novelas, o próprio Silvio Santos participava da escolha dos atores. Os critérios eram os mais diversos. Ainda mantenho contato com vários atores das novelas, principalmente agora com a facilidade atual do Facebook. Com alguns ainda tenho uma amizade mais estreita, como a Glauce Graieb, Rosaly Papadopol e Tadeu Menezes, com os quais falo por telefone, os encontro".









Em frente as câmeras mostrando outra faceta, a de Apresentador...









Quem nunca se imaginou escrevendo para um programa de TV?  Um sonho de muitos meros mortais. Um pássaro verde me contou que após o Carnaval, você irá iniciar um curso para roteiristas na grande São Paulo. Conte-nos mais. Como podemos nos inscrever? Em qual dia e horário será aplicado o curso? E em que local da grande São Paulo? 
   
"É um curso livre de dramaturgia, a princípio, voltado a pessoas, a partir de 14 anos, que gostam de escrever, têm boas ideias, mas que não possuem noções básicas de técnicas de roteirização para TV e cinema, e que terão a chance de aprendê-las através de exemplos e exercícios práticos. As aulas serão aos sábados no Teatro Escola Habitart, no bairro da Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo. Maiores informações pelo telefone (11) 3931-7432". 
  



“Agradeço imensamente e novamente a sua disponibilidade em nos atender. Deixo aqui meus desejos de que seu curso agrade um grande público e que com ele você consiga levar cada vez mais conteúdo e informação, formando novos roteiristas para o mercado de trabalho”.
Atenciosamente...
Equipe do Aparato do Entretenimento.


“Eu que agradeço pela agradável entrevista, desejando sucesso e longevidade a este ótimo blog. E convido todos os leitores a visitarem meu site www.henriquezambelli.com.br onde há um pouco mais sobre minha carreira, meus vídeos, projetos e links para redes sociais. Um grande abraço a vocês!”. 





Ficou mais interessado e quer conversar ou acompanhar o trabalho do Henrique, você pode encontrá-lo...

          Twitter
                          Facebook
                                               Site
                                                           


Gostou? Comente. Não gostou? Comente também. O importante é dar a sua opinião.



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


2 thoughts on “Entrevista - Henrique Zambelli