ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Raio-X Latino: Lali Espósito, musicalmente madura

 Créditos: Billboard

O Raio-X Latino hoje desembarca em terras argentinas e nada de rivalidade, pelo contrário, aqui é paixão, afinal de contas nossa cantante é ninguém menos que Lali Espósito

Hoje, mais uma vez comando a coluna sozinho e desde já emano forças para o retorno de Paty a este espaço. Também aproveito para mandar um abraço para o Danilo, leitor desta coluna. Obrigado pela divulgação e comentários de sempre. 
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
Lali em cena da novela "Casi Ángeles" - Créditos da foto: Telefe

Infância 

Quase um bebê: essa é Lali ou melhor "Quase Anjo"? Enfim, nossa artista de hoje nasceu em Buenos Aires no dia 10 de outubro de 1991 e nos arredores do bairro de Parque Patricios, localidade de Banfield passou sua infância e adolescência.

Dispontando anos mais tarde através de Cris Morena, Lali, apelido dado pelo seu irmão Patrick pode se orgulhar de ter tido uma infância tranquila.

Filha de María José Riera e Carlos Espósito, Lali cresceu em um ambiente totalmente diferente ao de seus pais, tão cedo pode se conhecer como pessoa, demonstrou aptidão para as artes. E os anos floresceram ainda mais o talento da jovem menina, que via na TV uma válvula de escape para transcender sua disposição. 


Estreia no cenário do showbusiness

Tão voraz era seu desejo, correu atrás para realizá-lo, e durante a busca deparou-se com alguns obstáculos, estes que a fortaleceram. Eis que neste meio tempo surge Cris Morena, seu anjo da guarda e com a autora um papel secundário na novela "Rincón de Luz" da Telefe exibida em 2003. Na trama interpretou Malena Cabrera, uma criança meticulosa e com um temperamento especial. 

Era apenas o seu primeiro passo na telinha argentina, que a viu crescer diante das câmeras. Com o término de "Rincón de Luz" Lali continua ao lado de Cris Morena, agora com o sucesso "Floricienta" (2004). Na série interpretava Roberta Espinosa, co-protagonista, personagem de apoio. Na sequência ingressou em "Chiquititas Sin Fin", remake do folhetim de enorme sucesso exibido nos anos 90. 

Com três produções de Cris Morena no currículo, eis que a chance de Lali enfim surge. A protagonista de "Casi Ángeles" série infanto-juvenil exibida em 2007 pelo canal argentino Telefe. Com quatro temporadas, Lali dava vida a Marianella uma garota órfã que junta a seus "irmãos" da vida Juan (Nicolás Riera), Zeca (Stéfano de Gregorio), Ramiro (Gastón Dalmau) e Alelí (Guadalupe Antón) viviam a mercê do famigerado Bartolomeu Bedoya (Alejo García Pintos), que as exploravam e obrigavam a cometer furtos. Sucesso inigualável, a série projetou Lali Espósito de vez para o mundo, tornando-a uma das jovens mais bem quistas do cenário latino.

Após "Casi Ángeles" a incursão de Lali continua, protagonizou e/ou atuou nas seguintes produções: "Cuando me sonreís" (2011), "Dulce Amor" (2012), "Solamente Vos" (2013), "Esperanza Mía" (2015), "Sandro de América" (2018).  
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
Lali em divulgação da novela: "Esperanza Mía" exibida em 2015. Créditos: El Trece

Carreia musical

Atrelada ao ramo da atuação, Mariana (sim, este é o nome verdadeiro dela) uniu o útil ao agradável. Algumas de suas personagens exigiam além do talento de atuar, o crédito de cantar e dançar. E assim nasceu a artista completa. Com o êxito de "Casi Ángeles" e a exemplo da novela "Rebelde", a trama recriou e lançou a banda oriunda da arte - assim - Lali encabeçou o grupo "Teen Angels". Ao lado de Nicolás Riera, María Eugenia Suárez, Gastón Dalmau e Juan Pedro Lanzani, Espósito, cantou singles como: Escaparé, Te Perdi e Hay un Lugar.


Seguindo o protocolo de praxe, durante os anos intensos que se sucederam o seriado, o grupo se manteve na ativa. Simultaneamente filmando a série, gravando álbuns, videoclipes e promocionando tanto "Teen Angels" quanto a série em concertos e programas ao vivo, o que por fim levou o quinteto a assumir uma turnê por toda a América Latina e outros países do mundo.

O projeto musical permanece até meados de 2013, quando a dissolução definitiva do grupo acontece. Lali, então que havia protagonizado a série e dispontado como solista assume enfim sua carreia solo no mundo da música. 


Capa do seu primeiro álbum - Créditos: Sony Music Entertainment Argentina S.A.

Seu primeiro álbum, logo de cara é precedido por dois singles de sucesso, singles estes que lhe renderam prêmios. "A Bailar", mostrou um lado diferente da artista. Adulta, sensual e dona de si. A música fez tanto sucesso que conquistou toda a América Latina. 

A  exemplo de "A Bailar" o segundo single "Asesina" aposta na mistura de ritmos. E não deu outra: despontou na Argentina. De rádio em rádio, TV e na internet concretizou finalmente Lali como uma cantora do gênero pop.


Capa do segundo álbum - Créditos: Sony Music Entertainment Argentina S.A.

Na sequência vieram singles como: "Unico", "Soy", "Ego" e "Tu Revolución" que ecleticamente oposto ao álbum "A Bailar" mostrava uma Lali madura, tanto musicalmente quanto em composição. Canções que abordavam o comportamento humano e suas relações interpessoais. 


Capa do álbum "Esperanza Mía" oriundo da telenovela homônima - Créditos: Sony Music Entertainment Argentina S.A. 

Assim como em "Casi Ángeles" outra novela de Lali ultrapassou os sets de filmagem, agora com "Esperanza Mía" folhetim produzido pelo canal argentino "El Trece" e exibido em 2015. Na trama Mari atuava ao lado de Mariano Martínez. O produto ganhou no mesmo ano de estreia um álbum com as canções da telenovela, com colaboração de Angela Torres e Carlos Rivera, o álbum conta com singles cantados por Lali, tais como: Tengo Esperanza, Como Haremos, Jurame, Gloria, Necessito e Esperanza Mía. 




Atualmente, enquanto prepara as novas canções para seu próximo álbum, Lali tem lançado canções esporádicas e participado de feats com cantores influentes do cenário latino. Tu Sonrisa, 100 Grados, Tu Novia, Una Na, Prohibido e Mi Mala são exemplos da nova fase da artista argentina.
aqui começa o anuncio (coloque cor branca sobre está frase)
aqui termina o anuncio (coloque tinta branca sobre essa frase)
Divulgação do single: "Mi Mala" - Créditos: Sony Music Entertainment US Latin LLC

Videoclipes

#1 - Mi Mala

Musicalmente agradável ao ouvidos, "Mi Mala", conta com a colaboração de Lali. Uma espécie de reggaeton remixado o single tem ainda Mau y Ricky, Karol G, Becky G e Leslie Grace. Lali contrapõe com sua voz suave. Lançado em fevereiro de 2018 a canção já ultrapassou a soma de 67 milhões de views no YouTube. É sucesso que você quer? Então toma!



#2 - Boomerang

Tudo que agrega ao pop: alegre, dançante e colorido. "Boomerang" é a essência de Lali: uma garota que almeja e vai a luta. O single lançado em setembro de 2016, ultrapassou a marca de 27 milhões de views.



#3 - Ego

Diferente das anteriores "Ego" é o contraponto de Lali. Denso, sonoridade adulta e conjunto musical ameno. O interesse da canção é justamente este, uma visão diferente. O videoclipe lançado em 2016 possui 14 milhões de reproduções no YouTube.




#2 - 100 Grados

Noturna, uma balada agradável e intensa. "100 Grados" parceria com A.CHAL foi lançada recentemente [abril] e já possui quase 7 milhões de views. Lali aparece desenvolta, canta e dança na mesma proporção em que interage com o cantor A.CHAL. 



#5 - Soy

Razão da tatuagem que Lali leva em seu corpo, "Soy", não poderia faltar neste Top 5. A canção é uma balada pop com pegada de eletrônico, mostra Espósito solta, dançante e alegre. Artifícios que fazem da composição uma das melhores de sua carreia. Lançada em 2016 possui mais de 9 milhões de visualizações no canal oficial da cantora no YouTube.



↔↯↔↯↔↯↔↯↔↯↔↯↔↯↔↯


"Uma artista completa"

Essa é indiscutivelmente Lali Espósito: um talento nato, uma jóia em fase de lapidação. Desde sua estreia em 2003, Lali tem melhorado: vocalmente sua entonação e alcance vocal estão nitidamente melhores e a constar por seus novos trabalhos, a aposta será em um cenário em ascenção no mercado atual. Nada diferente do já trabalhado por Lali. Na TV, teatro e cinema, Espósito tem trilhado a passos largos. Grandes projetos e aprendizados constantes. Apesar de jovem, Lali tem uma carreira para se orgulhar. 


↬↝↬↝↬↝↬↝↬↝↬↝↬↝  

Essa coluna foi escrita por @Hiago__Junior para o selo #EmEquipe do site e faz parte da coluna #RaioXLatino.

Até a próxima edição... [Calma, antes de fechar o site vote na enquete abaixo] Agora sim. Tchau.



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “Raio-X Latino: Lali Espósito, musicalmente madura