Aparato do Entretenimento: Por Amar Sin Ley: Estética de série escondida sob corpo de folhetim
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

Por Amar Sin Ley: Estética de série escondida sob corpo de folhetim

Pôster promocional de Por Amar Sin Ley - Créditos: Televisa S.A

Em 2018, após o fracasso de 'Pasion y Poder' de 2015 e a razoável 'Vino el Amor' de 2016, José Alberto Castro chegava ao prime time da Televisa com uma história original para o público mexicano.


Siga o nosso perfil no Instagram
@aparato_entretenimento


Tratava-se do remake de 'La ley del corazón' telenovela colômbiana que havia ganhado boa repercussão na RCN Televisión naquele mesmo ano, 2016. 'Güero' não poupou esforços, escalou um elenco de peso e trouxe novamente sua grande estrela Ana Brenda Contreras como protagonista ao lado de David Zepeda e Julián Gil, mas a proposta não foi totalmente aceita pelo telespectador. O tema dessa semana é 'Por Amar Sin Ley', folhetim com estética de série e corpo de novela.

Não leu o assunto da semana passada? Então aventure-se e venha conhecer Gran Hotel série espanhola de grande sucesso e que ganhou versões pelo mundo.

  
Ana Brenda Contreras interpreta Alejandra, a protagonista de 'Por Amar Sin Ley' - Créditos: Televisa S.A

Sinopse

'Por Amar Sin Ley' mostra o cotidiano e a proximidade com as leis sob a tutela de um escritório de advocacia especializado nos nichos: direito de família e criminal intitulado "Vega y Asociados".

No corpo de advogados estão Ricardo Bustamante (David Zepeda) e Alejandra Ponce (Ana Brenda Contreras) que apesar de terem vivido decepções amorosas e estarem em um mundo onde o amor parece perder força, diante de tanto divórcio, ambos ainda têm fé em encontrar o amor verdadeiro. Desta forma, quando Alejandra está prestes a se casar com o advogado Carlos Ibarra (Julián Gil), o mesmo acaba sendo preso, acusado do assassinato de uma stripper com quem estava em sua despedida de solteiro, além disso, Ponce descobre que Carlos a traiu. Desiludida acaba mergulhando no trabalho e neste cenário seu mundo colide com o de Ricardo que está se divorciando de sua esposa, Elena Fernández (Geraldine Bazán).

Em meios a tantos conflitos pessoais, Alejandra e Ricardo despejam todo seu ódio e rancor nos casos recebidos pela Vega y Asociados.

Confira o trailer




Ana Brenda Contreras e David Zepeda em foto promocional de 'Por Amar Sin Ley' - Créditos: Televisa S.A

Roteiro

Obra original de Mónica Agudelo, Felipe Agudelo, Ricardo Sarmiento e Natalia Santa, a versão mexicana 'Por Amar Sin Ley' leva a adaptação de roteiro de Fernando Garcilita (Médicos, línea de vida) e Vanesa Varela (La que no podía amar), sob a co-adaptação de Janely E. Lee Torres e Edgar Gallardo.

Diferente das tramas convencionais mexicanas onde o melodrama é recorrente, o texto de 'Por Amar Sin Ley' é muito mais técnico e direto, desta maneira, o romance acaba atuando em segundo plano, dando ênfase aos casos do escritório de advogacia, estilo semelhante ao utilizado em seriados da TV americana.

Confira a abertura da novela




Julián Gil e Ana Brenda Contreras em cena da novela 'Por Amar Sin Ley' - Créditos: Televisa S.A

Produção

Assinada por José Alberto Castro (Rubi/Teresa), Ernesto Hernández (Una Boda en Castañer) e Fausto Sáinz (Palabra de Mujer) o folhetim segue a linha de uma falsa temporalidade, isso devido o escalonamento dos casos do escritório de advocacia, que vez ou outra transcende esse limite. É diferente? Sim, bastante. Pois dá aquela nítida impressão de estar rodando e sempre estar no mesmo lugar, contudo é necessário compreender o conjunto da obra e a proposta do projeto. 'Por Amar Sin Ley' tem uma conjectura completamente oposta dos clássicos mexicanos de Thalía, Adela Noriega, Verónica Castro... A visão é linear e multimídia, pois à partir do momento que a obra agrega conteúdo e informação, de forma constante, integra um estilo horizontal semelhante ao dos seriados.

É neste instante que surge a 'cereja' do bolo, José Alberto Castro foi sagaz ao introduzir o romance como segundo plano, trazendo desta forma o agregamento folhetinesco que faltava na condução. Por mais que ocorra em segundo plano e tenha menos importância que os casos em si, é interessante torcer pelos casais e criar um elo com os protagonistas. 

'Por Amar Sin Ley' com todos os fatores jogando contra, ainda conseguiu uma audiência considerável e um retorno muito promissor na internet, tanto que a novela foi renovada para mais uma temporada, essa exibida em 2019 e com premissa de uma terceira para meados de 2020/2021.


Siga a nossa revista no Flipboard
View my Flipboard Magazine.

Direção

Com um quarteto fenomenal de diretores composto por Bernardo Nájera (Alborada) e Mauricio Manzano (Mi Corazón es Tuyo) como diretores de câmeras e Salvador Garcini (Mañana es para siempre) e Alejandro Gamboa (Corona de lágrimas) como diretores de cenas, Por Amar Sin Ley aposta na sobriedade, contextualização e contemporaneidade: três elos fortificados pela veracidade, vez que, utiliza termos técnicos e observados na sociedade, desde crimes de ódio até bullying e assassinatos. A direção, tanto de cena quanto de câmera é astuta, o que acaba passando segurança aos envolvidos no elenco e entretenimento/informação para o telespectador do sofá.
 
Equipe de José Alberto Castro durante as gravações de 'Por Amar Sin Ley' - Créditos: Televisa S.A

Atuações

Justamente por ser uma novela de elo temporal muito fraco é comum o vai e vem de atores no elenco, justamente para compor os casos que alimentam o viés principal da trama, a defesa dos advogados da Vega y Asociados. Dessa maneira o folhetim acaba meio que tornando-se uma espécie de 'La Rosa de Guadalupe' ao receber desde atores consagrados até estreantes. Obviamente essa diversidade acaba culminando em interpretações que vão do cômico até o drama extremo, do ruim ao bom. O elenco fixo por sua vez é muito entregue, e talvez tenha um motivo: José Alberto Castro tem a sua 'panelinha' e quase sempre (com raras exceções) escala os artistas deste seleto grupo. O que no fim, querendo ou não, garante entrosamento e uma boa experiência no vídeo.




Destaques

Sem sombra de dúvidas o maior destaque de 'Por Amar Sin Ley' é a gama de assuntos abordados durante toda sua exibição. A janela de casos recebidos na Vega y Asociados e os temas apresentados fazem jus a nova proposta de adequação que a Televisa tem impulsionado deste 2015, são casos que beiram a realidade e introduzem um diálogo importante na sociedade.

Completam os destaques da produção as atrizes Ana Brenda Contreras e Altair Jarabo, com atuações críveis, simpáticas e necessárias.




Elenco da novela 'Por Amar Sin Ley' - Créditos: Televisa S.A

Como em outras colunas conversei com noveleiros para formar um paralelo de ideias, dessa vez recebi o Nando. A respeito de 'Por Amar Sin Ley' ele destacou:


O plano de fundo da trama e os personagens são muito bons, porém os roteiristas não souberam desenvolver. A primeira parte da primeira temporada era gostosinha de ver, mas à partir do capítulo 40, tudo ficou demasiadamente chato, principalmente a vida dos personagens principais, a única coisa interessante mesmo eram os casos do escritório de advogacia. Na segunda temporada aconteceu o inverso,  a vida pessoal dos advogados ganharam mais destaque e tornaram-se bem mais interessantes que os casos. Ainda na segunda temporada a série pecou em matar sua protagonista Alejandra, fazendo que com o capítulo pós-morte muitos abandonassem o folhetin, e para piorar forçaram Ricardo e Sofia na segunda temporada. Obviamente a série pecou em matar Alejandra, dentre outros equívocos, a história perdeu o rumo, os casos o brilho e apesar do acréscimo de novos personagens, não havia mais solução. Será que poderia piorar? Enfim, José Alberto Castro anunciou a terceira temporada, através do desfecho da primeira temporada de Médicos, línea de vida (que está ligada a Por Amar Sin Ley) na produção Guero deixou claro que para o terceiro ano de teremos a volta da Alejandra, ou seria uma jogada com a mente do telespectador? Alejandra morreu ou não?.



Siga o nosso perfil no Google News

Com tema de abertura composta por Jorge Tena Martínez Vara, Por Amar Sin Ley é uma novela com estética de série, desenvolvida sob o estilo de folhetim.

No Brasil provavelmente sofreria inúmeros cortes, muitos deles pela temática em si, de abordagem de assuntos extremamente difícies de serem digeridos por uma sociedade hipócrita e também pela sua alta dose de violência. 

Espero que você tenha curtido. Gostou? Então compatilhe e faça este conteúdo chegar a mais pessoas.


Siga-me no Twitter: @Hiago__Junior 



Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “Por Amar Sin Ley: Estética de série escondida sob corpo de folhetim