ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Search

O diário de segredos de Daniele Moura




Silêncio, vislumbrem a rainha e segurem o forninho pois a deusa chegou. Meu brilho é único e não será o seu recalque que irá me desmoralizar. Eu e o quartel aprontamos muito esse semana, chegou a hora de jogar o nome de cada uma na fogueira e destrinchar os segredos. E tem contrabandista nova. 


O que era para ser um prêmio virou uma brincadeira, e agora é uma coluna. Intitulada "O Diário de Segredos de Daniele Moura" trará situações fictícias da peripécia Danny e seu quartel de amigas. Não viu a primeira edição? Então clique AQUI e leia.

______________________________________________


22 de setembro de 2014

O assunto dessa semana foi a surra que a Lizandra deu na Paty perto da "zoninha" das travecas. Eu juro que não sabia dos pormenores, mas a Paty se engalfinhou no carro, e embaçou o vidro com o peguete da Lizandra. Sim, aquele garoto virgem do interior da Bahia que veio visitar a tia, e foi assediado pela vizinhança. Coitado era puro, coroinha, lá na sua cidade, mas depois das investidas da minha dupla de "amigas", pegou gosto pela coisa, e até me bulinou. Graças a Deus sou santa, e não caio em tentações. Voltando a briga... Eu sai de casa por causa do barulho, quando a Lizandra me viu, derrubou-me, arrancou meu tamanco Dijean (original e super caro) e foi pra cima da Paty, mas deu tanto na cara dela, que ficou parecendo o boneco Chucky depois de um terremoto. Só vi a Deisy Empinadinha, umas das profissionais do sexo da "zoninha" tentando separar as duas graias. Valha-me Deus! Faltou classe ali, vou ter que ensiná-las como é ser uma laide.   

23 de setembro de 2014

Parecendo a Lety em versão zumbi - Paty foi logo cedo no IML fazer corpo de delito. Queria usar todas as armas possíveis para acabar com a vida da sua ex-amiga Lizandra. Pior do que ser a corna, era conviver com a ideia de ter compartilhado a boca do gato, com a pudim de pinga. Preocupada com a gravidez, indagou o médico e pediu que a analisasse, foi então que veio a pior notícia: Paty nunca esteve grávida, tudo não se passava de uma gravidez psicológica. Devido a convivência com a sua cadela Gertrudes que estava prenha, os sintomas haviam passado para a dona lesada.  

24 de setembro de 2014

Os vizinhos estavam de olho no comportamento de Kah e o pedreiro, e já não era mais algo notório relacionado a amizade, mas sim atração sexual. Depois do show que ela fez com a roupa de periguete de esquina, o pedreiro percebeu a investida, e a atacou, como se ela fosse uma marmita depois de um dia intenso de trabalho. Não era quaresma, mas ouvi os gemidos e uivos na obra em construção ao lado da minha casa. Depois da meia-noite, a boate azul se transforma.

25 de setembro de 2014

Depois de arrastar a cara da Paty no asfalto, Lizandra foi na delegacia dar seu depoimento. Disse que a "biscatinha" de mão dupla havia mexido com o homem da vida dela. Indagada pelo delegado se havia bebido antes, Lizandra foi enfática: "Bebi sim, pois para manter esse corpo, é necessário muita cachaça". Acostumado com as queixas da vodca ambulante, o delegado chamou as duas no seu gabinete e resolveu por lá mesmo todos os problemas. Paty pagaria a pena com trabalhos comunitários, enquanto Lizandra se internaria em uma clínica de reabilitação para alcoólicos anônimos. Sem opção ela foi, mas logo no primeiro dia, sem uma gota de álcool se viu na obrigação de beber o frasquinho do perfume da Jequiti que havia ganhado da Kah. #SemFuturo   


27 de setembro de 2014

A Eli Mello estudou comigo em Tangamandápio, sempre foi estudiosa e desde criança mostrou aptidão para as crenças religiosas. Confesso que colava dela, e por isso consegui me formar, mas enfim... Eli era a queridinha do professor Cássio, um senhor de 50 anos. Só tirava dez, também dera né?! A "bunita" fazia aulas particulares com o teacher após o fim do dia letivo. Esse encosto ficou longe de mim por uns dez anos, mas para minha desgraça mudou para a vizinhança, e já quer marcar um churrasco entre as nossas famílias. Pediu a presença do meu avó, pois tem saudades dele. Ninguém pode com a papa dentadura.

Falei demais!

Até a próxima, fofoqueiros de plantão!

Quer mandar um beijo para alguém, pode! Mas desde que pague um "jaba". Risos.

E lembrem-se comentem sempre, lindinhos e lindinhas da titia Danny!

Por:







Aparato do Entretenimento

Criado em 2014, o "Aparato do Entretenimento" traz ao seu leitor uma gama versátil de conteúdo. Conta com colunistas especializados em áreas de atuação diferentes, que visam desta forma atender a você querido(a) leitor(a). Além da sua visita, esperamos ser seus amigos e como seremos pode nós dar aquela dica para melhorar, um puxão de orelha, elogiar. Acima de tudo queremos sua participação.


0 thoughts on “O diário de segredos de Daniele Moura